Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu cantinho

Semeia um pensamento e colherás um desejo, semeia um desejo e colherás a acção, semeia a acção e colherás um hábito, semeia o hábito e colherás o carácter...queres continuar...

O meu cantinho

Semeia um pensamento e colherás um desejo, semeia um desejo e colherás a acção, semeia a acção e colherás um hábito, semeia o hábito e colherás o carácter...queres continuar...

30.06.09

E o final é...uma agradável surpresa!!


libel

O dia estava quente, sofucante até. Ele estava nervoso. As horas passavam e ela não aparecia. As beatas amontoavam-se a seus pés. Tinha que controlar aquela ansiedade, não podia deixar-se levar pelo desânimo. Afinal ainda tinha esperança. Aquele telefonema não fora em vão, despertara nele emoções jamais esquecidas. A voz dela, não a esquecera, aquele sorriso estava guardado, as pausas eram sinais e a respiração tão próxima que lhe sentia o cheiro. Estava demasiado absorto nos pensamentos. Sentiu alguém a observá-lo.

 

Virou-se e a desilusão espelhou-se no seu rosto. Ainda teria que esperar. O dia mal tinha começado, mas a angústia não o abandonava. Resolveu dar tempo ao tempo. Acabou por dar uma risada. Tempo era coisa que não lhe faltava. Desde aquele dia. Sim, aquele dia, estava tão presente. Como podia ter passado tanto tempo. Dias, meses, anos. Como ela estaria. Lembrava-se de todas as suas expressões. Mas a sua preferida, era quando a sentia nervosa, adivinhava todos os seus gestos, e sabia como a tranquilizar. Ela olhava nos olhos dele e ambos se perdiam no tempo. Ela, sim fazia-lhe muita falta.

 

Tinha estado adormecido, acordou e o sentimento estava ali, preso, no mesmo sítio, tão forte como antes. No entanto tinha medo. Não queria voltar a adormecer, mas também não queria apenas sonhar. Queria-a tanto. O telefonema voltava-lhe à memória. Pensava nele e conseguia lembrar-se de cada palavra. A maneira como ela lhe tinha falado. Tão serena,  tão carinhosa, mas também tão cautelosa. Teria medo. Talvez pensasse o mesmo que ele. Talvez sentisse o mesmo que ele. Talvez...talvez...não queria fazer suposições. Queria ter certezas. Então decidiu esperar...iria esperar ...SIM ERA ISSO MESMO!!! TINHA QUE ESPERAR....

 

 "Tcharam"....SURPRESA!!!..O que acham voçês?!?Como vai acabar esta história?!?

 

1. Ela vai aparecer e vão ser felizes para sempre.

2. Ele está apenas a ver um filme de amor e a comer pipocas.

3. Sim é real, lágrimas rolaram, e ela jamais apareceu.

4. Teve um acidente, bateu com a cabeça e perdeu a memória.

 

Álvisseras para o vencedor........vou dormir!!

 

Beijokas

Iz@

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.