Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O meu cantinho

Semeia um pensamento e colherás um desejo, semeia um desejo e colherás a acção, semeia a acção e colherás um hábito, semeia o hábito e colherás o carácter...queres continuar...

O meu cantinho

Semeia um pensamento e colherás um desejo, semeia um desejo e colherás a acção, semeia a acção e colherás um hábito, semeia o hábito e colherás o carácter...queres continuar...

24.11.10

COMO LIDAR COM OS NAMOROS DE HOJE...!!


libel

 

O namoro representa uma fase de conhecimento mútuo do casal, concordo, nessa fase eles se encantam e se conquistam a todo o momento, concordo, nela percebem as semelhanças e as diferenças que os irão aproximar ou fazer com que terminem a relação, concordo,  o que muda ao longo do tempo é a forma como acontece este conhecimento, con..cor..do!!..

  

 

 

Ou seja, antigamente...

 

O casal não podia ficar junto sozinho, havia sempre alguém vigiando, o que dificultava o conhecimento de ambos, o facto de não ficarem a sós, causava constrangimento e impedia-os de trocarem ideias, caricias, e se conhecerem mais a fundo, havia toda uma série de regras e normas de boa conduta que fazia com que o casal apenas revelasse algumas facetas de si mesmo, até pela falta de intimidade e de tempo entre eles, porque havia horários e dias restritos para o namoro. As surpresas ficavam todas para depois do facto consumado, bom ou mau...o que dizer, posso assegurar que nunca conhecemos 100% quem vive e dorme connosco uma vida inteira quanto mais num namoro vigiado.

 

Actualmente.....

  

O namoro é muito mais aberto, existe mais informação, logo mais comunicação, o que facilita o papel dos pais, surgem outras preocupações, que ofuscam a vigia a um namoro, ou seja, a realidade é que, damos por garantido, o sexo. O que podemos fazer, dar graças pelo facto de sabermos que se protegem, ou pelo menos de ter plena consciência dos avisos e cuidados.  Sabemos que, a sexualidade é um factor importante para a manutenção de um relacionamento, embora não seja o factor preponderante, logo, a partir dessa intimidade, acreditamos que, o casal deixe revelar grande parte das suas facetas, em conversas, troca de ideias, carícias, gestos, ou atitudes, propiciando um conhecimento mútuo mais profundo entre eles,  mas.....

 

 

Nem tanto à terra, nem tanto ao mar....

  

 

O que fazias, ou melhor ...qual a tua reacção, se entrasses em casa (ok...mais cedo, do que o costume)...sentisses assim um ambiente estranho, sei lá, tipo um silêncio esquisito, e de repente o teu filho (17 anos, namoro recente)...., surgisse todo despenteado, com ar de louco e ao mesmo tempo assustado, e te dissesse: Mãeeeee....vieste mais cedo, não é costume....

 

 

Vi logo o filme todo ...e confesso que fiquei a precisar de uma ginginha...Lolll...

  

  

  

Beijokas

Iz@

  

  

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    libel

    14.12.10

    Olá Julieta,

    Como é bom falar contigo, ouvir a voz da experiência, ler a tua sabedoria e aprender com a tua sensatez. Nossa, como tinha saudades tuas, dessas palavras certeiras, desse conhecimento real, dessa tua consciência leve e sensata, desses teus conselhos e vivências tão sinceros. Amiga, eu sei que o período para ti está a ser díficil, que todos os sentimentos brotam, todas as inquietações ao invés de te espevitarem, te adormecem pela incapacidade que sentes de não poder fazer mais nada, mas tudo vai mudar, tu vais reagir e concerteza esse momento mais nebulado vai passar.

    Tua filha foi em busca de aprendizado, não te vai dar sossego, um ano passa, assim...ô...num foguete, e tu ainda vais parar em Madrid e quem sabe, depois tão pertinho não dás um pézinho por aqui, vens provar a tal ginginha connosco, já andei cuscando por aí, e olha que fiquei super feliz só de imaginar essa alegria!!..

    Vou ficar esperando novidades heimmm...não demora muito tá!!..
    Te adoro viu!!
    Beijos

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.